• InicioPostagens RecentesEdifique Sua Mente!FilosofiaPensamentosFique Por Dentro!AgnosticismoAteismoBig BangBuddhaCiencia X ReligiaoConecimento CientificoDeismoIdeologia X AlienacaoReligiaoLearn English!ExtrasCuriosidades

    Mundo Estranho

    Cafe Escritor

    _____________________

    Albert Einstein

    "O ser humano vivencia a si mesmo, seus pensamentos como algo separado do resto do universo - numa espécie de ilusão de ótica de sua consciência. E essa ilusão é uma espécie de prisão que nos restringe a nossos desejos pessoais, conceitos e ao afeto por pessoas mais próximas. Nossa principal tarefa é a de nos livrarmos dessa prisão, ampliando o nosso círculo de compaixão, para que ele abranja todos os seres vivos e toda a natureza em sua beleza. Ninguém conseguirá alcançar completamente esse objetivo, mas lutar pela sua realização já é, por si só, parte de nossa liberação e o alicerce de nossa segurança interior."

    _____________________

  • Coment. Recentes:

    giovanna cunha em Brasileiro sugere existê…
    Claudio Rennó em Brasil está entre as se…
    thalhes em Inglês não…
    dorinha em Inglês não…
    wendy karoline em Inglês não…
    wlm em Inglês não…
    Dmingos José dos San… em Feira de Santana – …
    Talita em Inglês não…
    rivaldo em Inglês não…
    Ísis em Inglês não…
    Janaina em Inglês não…
    ayra em História da Líng…
    ayra em História da Líng…
    Fernando Borges em Inglês não…
    paulo cezar bastos d… em Feira de Santana – …
  • Arquivo:

Brasileiro sugere existência de novo planeta no Sistema Solar

Brasileiro sugere existência de novo planeta no Sistema Solar

→ Origem: G1

 

Hipótese ajudaria a explicar configuração do cinturão de Kuiper. Patryk Lykawka é pós-doutorando da Universidade de Kobe, no Japão.

Nem bem Plutão assentou na “segundona” e já tem cientista querendo mudar novamente a contagem de planetas no Sistema Solar. Não, não é mais um “tapetão astronômico” com o objetivo de trazer de volta o astro rebaixado à primeira divisão. Muito pelo contrário, a idéia é sair à caça de um novo planeta, hoje desconhecido, ao redor do Sol.

Para o brasileiro Patryk Sofia Lykawka, da Universidade de Kobe, no Japão, esse planeta existe e está no meio da bagunça do cinturão de Kuiper — região do sistema planetário em que residem Plutão e incontáveis outros pedregulhos de tamanhos variáveis além da órbita de Netuno.

No novo critério para classificar um astro como planeta no Sistema Solar, ele precisa ter três características: ser esférico, girar ao redor do Sol e “limpar” a sua órbita. Plutão cumpre os dois primeiros, mas falha no terceiro, pois vários objetos do cinturão de Kuiper ocasionalmente dividem aquela região do espaço com ele.

Mas e quanto a esse hipotético Planeta X (para usar a mesma nomenclatura que o americano Percival Lowell usou no início do século XX para dar início à busca de um planeta além de Netuno)? Ele poderia cumprir os três critérios?

“Em princípio, sim”, diz Lykawka, “pois o planeta dominaria sua região gravitacionalmente. Mas não é possível responder a essa questão com 100% de segurança, pois há várias incertezas envolvidas.”

Essas incertezas vão desde a quantidade de massa total no cinturão de Kuiper até a imprecisão na definição do que é uma “limpeza” de órbita, segundo Lykawka.

“Também não é possível determinar a massa exata desse planeta”, afirma. De acordo com as estimativas feitas até agora, ele teria, por baixo, alguns décimos da massa da Terra — o que já é bem mais que o porte de Plutão. E poderia até ser maior que a Terra!

A pergunta que não quer calar: se tão pouco se sabe sobre esse hipotético planeta, não é exagero apostar que esteja mesmo lá? Lykawka admite que ele pode não existir, mas retruca dizendo que sua presença explicaria uma porção de coisas sobre o cinturão de Kuiper.

Os objetos daquela região se distribuem numa série de padrões e tipos diferentes (que envolvem, por exemplo, diferentes graus de achatamento e distribuições de suas órbitas), e os astrônomos sofrem para explicar como esses padrões surgiram. Mas a presença desse hipotético planeta a pelo menos umas 80 unidades astronômicas do Sol (1 UA é a distância média entre a Terra e o Sol, cerca de 150 milhões de km) produz, num passe de mágica, todos esses padrões. Ou pelo menos é o que mostraram as simulações realizadas por Lykawka e seu colega Tadashi Mukai. Os resultados já foram aceitos para publicação no periódico científico “The Astronomical Journal”. Quando sair, o artigo promete reacender a busca telescópica (e antiga) por um novo planeta no Sistema Solar.

Em 1930, Clyde Tombaugh encontrou Plutão. Foi tido como o nono planeta, cargo que ocupou até 2006, quando acabou rebaixado. Em 2005, Mike Brown descobriu o Éris, e por algum tempo fez lobby para que ele fosse aceito como planeta. Não colou. Será que agora vai?

Retornar ao Topo da Página

Uma resposta

  1. pfv quero saber qual planeta ocupo plutão

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: