• InicioPostagens RecentesEdifique Sua Mente!FilosofiaPensamentosFique Por Dentro!AgnosticismoAteismoBig BangBuddhaCiencia X ReligiaoConecimento CientificoDeismoIdeologia X AlienacaoReligiaoLearn English!ExtrasCuriosidades

    Mundo Estranho

    Cafe Escritor

    _____________________

    Albert Einstein

    "O ser humano vivencia a si mesmo, seus pensamentos como algo separado do resto do universo - numa espécie de ilusão de ótica de sua consciência. E essa ilusão é uma espécie de prisão que nos restringe a nossos desejos pessoais, conceitos e ao afeto por pessoas mais próximas. Nossa principal tarefa é a de nos livrarmos dessa prisão, ampliando o nosso círculo de compaixão, para que ele abranja todos os seres vivos e toda a natureza em sua beleza. Ninguém conseguirá alcançar completamente esse objetivo, mas lutar pela sua realização já é, por si só, parte de nossa liberação e o alicerce de nossa segurança interior."

    _____________________

  • Coment. Recentes:

    Paulo Eustaquio de A… em Inglês não…
    giovanna cunha em Brasileiro sugere existê…
    Claudio Rennó em Brasil está entre as se…
    thalhes em Inglês não…
    dorinha em Inglês não…
    wendy karoline em Inglês não…
    wlm em Inglês não…
    Dmingos José dos San… em Feira de Santana – …
    Talita em Inglês não…
    rivaldo em Inglês não…
    Ísis em Inglês não…
    Janaina em Inglês não…
    ayra em História da Líng…
    ayra em História da Líng…
    Fernando Borges em Inglês não…
  • Arquivo:

Escavoca.com

{{desc}}

Visitem esse ótimo site… Do mesmo criador de Leandrvs’ World!

😛

viaEscavoca.com.

Anúncios

O Universo tem mais de três dimensões? Como isso funciona?

 

Mais de três dimensões?

— Origem: Silvestre (O planeta Terra precisa de ajuda)

 

Figura 01 Vamos pensar um pouco sobre o ponto, a reta, o quadrado e o cubo, colocados sobre esta mesa, na figura 01, como exemplos de objetos de zero, uma, duas e três dimensões. Eles foram movidos para dar lugar, à direita do cubo, ao próximo objeto da seqüência, que deve ter quatro dimensões.

Observe que existe uma lógica de construção de um objeto a partir do anterior, da esquerda. Se o ponto se deslocar para a direita, no sentido do comprimento da mesa, traçando sua trajetória sobre ela, ele vai gerar o segmento de reta. Se o segmento de reta se deslocar para trás, no sentido da largura da mesa, ele vai gerar o quadrado. Se o quadrado se deslocar para cima, perpendicularmente à mesa, vai gerar o cubo. Assim, se quisermos saber qual o próximo elemento da fila de objetos, teremos apenas que deslocar o cubo numa direção apropriada e observar qual objeto ele gera.

Para criar a reta, fomos para a direita. Para criar o quadrado, fomos para trás. Para criar o cubo, fomos para cima. Estas são as três direções independentes do espaço em que vivemos, que são perpendiculares entre si. Se quisermos agora gerar o objeto 4D (quadridimensional), teremos que mover o cubo numa nova direção, ainda não usada, que seja perpendicular às três direções anteriores. Percebeu a lógica? Vamos repetir. Quando geramos a reta, levamos o ponto para a direita e usamos a primeira direção. Quando geramos o quadrado, levamos a reta para trás e usamos a segunda direção, que é perpendicular à primeira. Quando geramos o cubo, levamos o quadrado para cima e usamos a terceira direção, que é perpendicular às duas anteriores. É por isso que o movimento do cubo deve ser feito agora em uma nova direção, que seja perpendicular às três direções anteriores, que já usamos. Mas é justamente aí que surge o grande problema, porque não temos mais para onde ir.

Figura 02 A figura 02 mostra um canto de parede com eixos que apontam para as três direções independentes do nosso espaço 3D, com as quais estamos habituados. Damos o nome de origem ao ponto onde os três eixos se juntam. É aquele lugar que está, ao mesmo tempo, no chão, numa parede e na outra. Tente imaginar um quarto eixo que passe pela origem e seja perpendicular aos três eixos já desenhados (X, Y e Z). Por mais que você procure, não vai encontrar. Não há lugar para ele, ou, melhor dizendo, não há espaço para ele. Falta uma dimensão espacial extra, a quarta, para conter o novo eixo. Por isso dizemos que vivemos em um espaço de três dimensões (três direções espaciais independentes, perpendiculares entre si).

Essa limitação parece ser definitiva, fisicamente inviolável. Porém, a mente humana é rebelde e não aceita a imposição de grilhões com facilidade. Então, há muito tempo, questionou-se se o fato de não conseguirmos traçar o quarto eixo não estaria ligado apenas a uma característica física do nosso espaço. Assim, nesse modo de ver, o próprio espaço em que estamos seria o limitador, responsável pela inexistência de objetos 4D dentro dele, já que não podemos colocar objetos em espaços com um número menor de dimensões. Daí vêm algumas perguntas inevitáveis. Será que não poderia haver outros espaços (universos) com um número de dimensões superior a três? Não estaríamos apenas incapacitados de imaginar objetos com quatro ou mais dimensões porque nunca os vimos antes, já que não cabem no Universo? Será que não poder ver esses objetos multidimensionais nos cria barreiras intransponíveis à tarefa de descobrir suas propriedades geométricas?

Embora estejamos definitivamente condenados a nunca ver coisas de quatro dimensões, é possível imaginarmos as suas características, algumas com facilidade. A análise simples nos dá um exemplo. Se a reta tem comprimento medido em metros, o quadrado tem área medida em metros quadrados e o cubo tem volume medido em metros cúbicos, o próximo objeto da série é algo a que chamamos de hipercubo e tem um hipervolume medido em metros elevados à quarta potência.  Dá para ver isso? Não, impossível, mas existe uma lógica muito forte para sustentar essa afirmação, como você pode perceber se colocar a seqüência em uma tabela.

Figura 03 Um hipercubo tem uma dimensão extra, a quarta. Ele é muito mais do que um cubo. Para ter uma pálida idéia do que ele é, saiba que um hipercubo é tão mais do que um cubo quanto um cubo é mais do que um quadrado. Se você fatiar um cubo com cortes planos paralelos a uma face, pode obter uma infinidade de quadrados. Da mesma forma, se você fatiar um hipercubo adequadamente, pode obter uma infinidade de cubos. O problema aqui é que, se você usou um plano (2D) para cortar um cubo, vai ter que usar um espaço 3D (hiperplano) para cortar um hipercubo. Se a sombra de um cubo é uma figura plana, com área (2D), então a sombra de um hipercubo é um sólido comum, com volume (3D). Como a sombra de um cubo pode ser um quadrado, a sombra de um hipercubo pode ser um cubo, dependendo apenas das circunstâncias. Mas, se você projetou a sombra de um cubo sobre um plano, vai ter que projetar a sombra de um hipercubo sobre um espaço tridimensional.

Muito difícil? Bem, o truque é procurar por analogias e depois aumentar o número de dimensões. Vejamos o exemplo da figura 03. Você pode desenhar vários pontos em uma reta, várias retas paralelas em um plano e vários planos paralelos em um espaço 3D. Acrescentando mais uma dimensão, você conclui que pode desenhar vários hiperplanos (espaços 3D) paralelos em um espaço 4D. É estranho para nós, porque o espaço 3D é tudo, não parecendo que possa existir lugar para mais de um. Mas, se vivêssemos achatados em um plano (espaço 2D), nós também iríamos estranhar a idéia de que vários planos paralelos pudessem ser colocados em um espaço 3D. Para nós, o plano seria tudo. Por isso podemos imaginar a existência de um quarto eixo, que se dirige para fora do nosso espaço 3D (Universo) do mesmo modo como um terceiro eixo se dirige para fora de um plano, perpendicularmente a ele.

Figura 04 As figuras planas são para nós como sombras (que têm área) amassadas em um espaço 2D, como fatias finas de objetos 3D. Então, na opinião de uma criatura que viva em um universo 4D, nós somos também como sombras (que têm volume) amassadas em um espaço 3D, como fatias finas de objetos 4D. Mas, se você se preocupa com o grande volume do seu corpo e não consegue compreender como ele pode ter, ao mesmo tempo, uma medida esteticamente exemplar (igual a zero), lembre-se de que você se achata somente na quarta direção, tendo uma obesidade evidente em cada uma das outras três, da mesma maneira que um quadrado é achatado na terceira direção (altura nula) mas tem medidas substanciais nas outras duas (comprimento e largura). Pegou o jeito de raciocinar?

Nada existe nas teorias matemáticas que limite em três o número máximo de dimensões de um espaço. Se representamos os pontos de um plano em coordenadas cartesianas com dois números, podemos representar pontos do espaço 3D com três e do espaço 4D com quatro. Se as equações com duas variáveis representam gráficos de linhas (1D) colocadas em um plano (eixos X e Y), então as equações com três variáveis representam gráficos de superfícies (2D) colocadas em um espaço 3D (eixos X, Y e Z) e as equações com quatro variáveis representam gráficos de espaços 3D (hipersuperfícies) colocados em um espaço 4D (eixos X, Y, Z e H, por exemplo). Tudo muito fácil, a menos que você tente visualizar as formas físicas desses hiperobjetos. Matematicamente falando, o jeito de se trabalhar com muitas dimensões não é diferente daquele que utilizamos para trabalhar com poucas.

Os objetos de quatro dimensões são muito mais complexos do que os que existem no nosso espaço de apenas três. Com uma dimensão a mais, surgem novas características e propriedades interessantes, que são estudadas e conhecidas há muito tempo pelos matemáticos. Um exemplo curioso é o da existência dos politopos convexos regulares, versões 4D dos nossos cinco famosos poliedros convexos regulares (da figura 04). Mas os politopos regulares do espaço 4D são seis. Um deles é o já citado hipercubo, ao qual voltaremos mais tarde.

Acredite, o seu corpo físico está confinado em um espaço de somente três dimensões, mas a sua mente, de natureza imaterial, não precisa ficar encarcerada nele. Viaje conosco nesta aventura de exploração do território infinito que se encontra além de tudo o que para nós existe, porque se projeta para fora do Universo.

 

“Nossa… quando li, adorei esse artigo… Muito bem explicado. Um banquete ao nosso poder de abstração. Pense na dor de cabeça… rsrsr! Brincadeira. Muito bom mesmo.”

 

Retornar ao topo da página.

English Made in Brazil – Educational Site.

 

English Made in Brazil.

 

O maior site de estudos e foro de debates sobre inglês do Brasil. Tudo sobre metodologias de aprendizado e de ensino. Materiais inéditos sobre lingüística comparada. Intercâmbio, estudos, estágios no exterior.

English Made in Brazil é um projeto educacional sem fins lucrativos, criado e patrocinado por Schütz & Kanomata, ESL. A equipe de colaboradores do site é internacional, incluindo professores de inglês brasileiros, norte-americanos, canadenses e britânicos, todos voluntários e comprometidos com a informação lúcida e transparente, contra a propaganda e o comércio na educação e partidários da universalidade do conhecimento.

S&K, ESL é um instituto independente e auto-sustentável, localizado em Santa Cruz do Sul, voltado a estudos avançados de inglês e português, e um pólo de intercâmbio com o exterior.

Visite o English Made in Brazil. Um ótimo site para quem deseja aprender inglês, possui um material fantástico para auxiliá-lo em seu aprendizado. Comfira abaixo a relação de alguns de seus principais  assuntos.

–  O Inglês e o Português no Mundo

–  Que significa “aprender inglês”?
–  Language Acquisition x Learning
–  The Communicative Approach
–  Interlíngua e fossilização
–  Tradução mental não funciona
–  O que é talento para línguas?
–  O bom aprendiz

–  O papel dos pais
–  O papel da escola
–  O papel do governo

–  O que é um bom professor
–  Bibliografia do professor de inglês

–  Centros de Convívio Multicultural

–  Marketing na Educação

–  Sinalização Fonética
          –  Sinalização Ortográfica
–  Interferência da Ortografia
–  Regras de Pronúncia
          –  Pronúncia do Passado
–  Vogais do Inglês e do Português
–  Consoantes Inglês x Português
          –  Flapping Rule
–  Acentuação Tônica (Word Stress)
–  Rhythm & Vowel Reduction
          –  Can & can’t
–  Dicas sobre pronúncia

–  Falsos Conhecidos
–  Palavras de Múltiplo Sentido
          –  English Lexical Ambiguity
–  Make, Do, Take & Get
–  Contrastes Idiomáticos
–  Provérbios
–  Verbos Irregulares

–  Erros Comuns
–  Perfect Tense
–  To & For
–  Phrasal Verbs
–  Preposition-Dependent Words

–  Palavras Conectivas (Transitions)
–  Como não redigir e como traduzir

 

Retonar ao topo da página.

Brasil está entre as seis maiores economias do mundo.

 

Brasil é 6º em ranking de poder de compra, afirma Banco Mundial.

— Origem: G1

 

O Brasil está empatado com outras quatro nações na sexta posição entre as maiores economias do mundo, considerado o método de paridade do poder de compra do Banco Mundial. O cálculo transforma as riquezas geradas por um país em uma moeda comum para medir o que o dinheiro em circulação dentro da nação pode comprar.

Segundo o Banco Mundial, o Brasil tem 3% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial, empatado com Reino Unido, França, Rússia e Itália. Neste método, caso a população de uma determinada nação consiga comprar mais bens com uma menor quantidade de dinheiro por conta do custo de vida mais baixo, ela pode aparecer mais bem colocada no ranking do que um país mais rico.

O ranking é liderado pelos EUA, que é seguido por China, Japão, Alemanha e Índia. Ao lado do Brasil, em sexto lugar, aparecem: Reino Unido, França, Rússia e Itália. Essas dez economias, ao lado de Espanha e México, são responsáveis por dois terços da renda mundial, apurou o Banco Mundial.

 

Big Mac

Um bom exemplo para ilustrar o que a paridade do poder de compra representa é o índice Big Mac, da revista “The Economist”, que mede o custo do sanduíche do McDonald’s em dólar, em todas as economias mundiais, nivelando assim o custo do produto em todo o mundo.

Assim, a comparação é feita da seguinte forma: o que conta não é a riqueza total de um país, mas sim quantos Big Macs ele pode comprar. No caso do Banco Mundial, o cálculo é feito levando em conta um conjunto mais completo de fatores que mostram o poder de compra de cada país.

O índice faz o cruzamento de dois índices separados: o tamanho da economia versus os preços internos. Entre os países mais caros do mundo estão a Dinamarca, a Suíça, a Noruega e a Irlanda. Entre os mais baratos, estão Gâmbia, Etiópia e Bolívia.

 

Brasil na América Latina

O Brasil, de acordo com o estudo do Banco Mundial, responde por metade do movimento da economia latino-americana e por quase dois terços de todos os gastos governamentais da região.

Do PIB que leva em conta o poder de compra, 61% são concentrados nas nações com alto poder de compra (desenvolvidas), 32% estão na área com renda média (na qual se inclui o Brasil) e 7% nos países de baixa renda.

Países em desenvolvimento ganham

Segundo o estudo, a maior economia mundial continua a ser a dos Estados Unidos. No método tradicional de cálculo do PIB, os EUA aparecem com 28% da riqueza mundial. Levado em conta o poder de compra, que transforma as moedas mundiais em uma só, o país tem 23% das riquezas mundiais.

O Brasil, porém, ganha na comparação: tem 2% do PIB mundial no método tradicional, e 3% quando se leva em conta o que o dinheiro em circulação no país pode comprar.

 

China x Japão

Outra grande mudança de um método para o outro é a posição da China e do Japão no ranking: os dois países trocam de colocação, conforme o método. No tradicional, o Japão tem 10% da economia mundial, enquanto o poder de compra do japonês só representa 7% do PIB global.

Com a China, ocorre o contrário: com o método do poder de compra, a participação chinesa na ecionomia do planeta passa de 5% para 10%.

 

O Brasil está entre as principais economias do mundo… Muito bom! Pena que essa riqueza toda ainda esteja concentrada nas mãos de poucos… Será que um dia essa situação vai acabar? Ou, ao menos, minimizada a um patamar em que finde a miséria e o descaso em nosso país? Espero que para essas perguntas, o futuro nos reserve a resposta sim…

 

Retornar ao topo da página.

Green Day – American Idiot.

 

 

Green Day – American Idiot 
Composição: Billie Joe Armstrong / Green Day

 

Don’t wanna be an American idiot.
Don’t wanna a nation that under the new midia
And can you hear the sound of hysteria?
The subliminal mind fuck America.

Welcome to a new kind of tension.
All across the alienation.
Where everything isn’t meant to be ok.
Television dreams of tomorrow.
We’re not the one to meant to follow.
For that’s enough to argue.

Well maybe I am the faggot America.
I’m not a part of a redneck agenda.
Now everybody do the propaganda!
And sing along in the age of paranoia.

Welcome to a new kind of tension.
All across the alienation.
Where everything isn’t meant to be ok.
Television dreams of tomorrow.
We’re not the one to meant to follow.
For that’s enough to argue.

Don’t want to be an American idiot.
One nation controlled by the media.
Information age of hysteria.
Is going out to idiot America.

Welcome to a new kind of tension.
All across the alienation.
Where everything isn’t meant to be ok.
Television dreams of tomorrow.
We’re not the one to meant to follow.
For that’s enough to argue.

 

Tradução

 

Não queira ser um idiota americano.
Não queira uma nação que é submissa a nova mídia.
E você pode ouvir o som da histeria?
O sublime sentimento de revolta com a América

Bem-vindo a um novo tipo de tensão.
Baseado na alienação
Onde tudo é feito para nao ser certo
Os sonhos criados pela televisão
Os quais não somos obrigados a seguir
Já nos dão razão suficiente para nos opor

Bem, talvez eu esteja contra a America.
Mas eu não sou parte de um grupinho ignorante
Agora todo mundo faz propaganda.
E canta junto feito um bando de paranoicos

Bem-vindo a um novo tipo de tensão.
Baseado na alienação
Onde tudo é feito para nao ser certo
Os sonhos criados pela televisão
Os quais não somos obrigados a seguir
Já nos dão razão suficiente para nos opor

Não queira ser um idiota americano
De uma nação governada pela mídia.
Onde a informação é descontrolada
O que começa a transformá-la em idiota

Bem-vindo a um novo tipo de tensão.
Baseado na alienação
Onde tudo é feito para nao dar certo
Os sonhos criados pela televisao
Os quais não somos obrigados a seguir
Já nos dão razão suficiente para nos opor

Madonna, Justin & Timbaland – 4 Minutes.

 
 

Madonna, Justin & Timbaland – 4 Minutes.

 

Madonna (feat. Justin Timberlake & Timbaland) – 4 Minutes.
Composição: Madonna / Nate “Danja” Hills / Timothy Mosley / Justin Timberlake

 

– Timbaland:
I’m outta time and all I got is 4 minutes (8x)
Come on
Yeah
Break down
Come on

– Madonna:
Come on, boy
I’ve been waiting for somebody
To pick up my stroll

– Justin:
Well, don’t waste time
Give me a sign
Tell me how you want to roll

– Madonna:
I want somebody to speed it up for me
Then take it down slow
There’s enough room for both

– Justin:
Well, I can handle that
You just gotta show me where it’s at
Are you ready to go?
(Are you ready to go?)

– Madonna & Justin:
If you want it
You already got it
If you thought it
It better be what you want
If you feel it
It must be real
Just say the word and
Imma give you what you want

– Madonna & Justin:
Time is waiting
We only got 4 minutes to save the world
No hesitating
Grab a boy, grab a girl
Time is waiting
We only got 4 minutes to save the world
No hesitating
We only got 4 minutes, 4 minutes

Madonna, Justin & Timbaland:
Keep it up, keep it up, don’t be a pri, hey
Madonna, uh
You gotta get in line, hop
Tick tock tick tock tick tock
That’s right, keep it up, keep it up, don’t be a pri, hey
Madonna, uh
You gotta get in line, hop
Tick tock tick tock tick tock

– Madonna:
Sometimes I think
What I need is a you intervention, yeah

– Justin:
And you know I can tell that you like it
And that it’s good
By the way that you move
Ooh, hey

– Madonna:
The road to hell
Is paved with good intentions, yeah

– Justin:
But if I die tonight
At least I can say I did what I wanted to do
Tell me, how bout you?

– Madonna & Justin:
If you want it
You already got it
If you thought it
It better be what you want
If you feel it
It must be real
Just say the word and
Imma give you what you want

– Madonna & Justin:
Time is waiting
We only got 4 minutes to save the world
No hesitating
Grab a boy, grab a girl
Time is waiting
We only got 4 minutes to save the world
No hesitating
We only got 4 minutes, 4 minutes

– Madonna, Justin & Timbaland:
Keep it up, keep it up, don’t be a pri, hey
Madonna, uh
You gotta get in line, hop
Tick tock tick tock tick tock
That’s right, keep it up, keep it up, don’t be a pri, hey
Madonna, uh
You gotta get in line, hop
Tick tock tick tock tick tock

– Timbaland:
Breakdown
Yeah
(Tick tock tick tock tick tock)
Yeah, uh huh
(Tick tock tick tock tick tock)
I only got 4 minutes
To save the world

 

 

Tradução

– Timbaland:
Estou sem tempo e tudo o que tenho são 4 minutos (8x)
Vamos lá
Sim
Solte-se
Vamos lá

– Madonna:
Vamos lá, garoto!
Eu estive esperando por alguém que me acompanhasse

– Justin:
Bem, não perca tempo
Dê-me um sinal
Diga-me como você quer se divertir

– Madonna:
Eu quero que alguém acelere por mim
E depois vá devagar
Há bastante espaço para ambos

– Justin:
Bem, eu posso lidar com isso
Você só tem que me mostrar onde está
Você está pronta para ir?
(Você está pronta para ir?)

– Madonna e Justin:
Se você quer,
Você já tem
Se você pensou nisso,
É melhor que seja o que você quer
Se você sente isso,
Deve ser real
Apenas diga a palavra e eu te darei o que você quer

– Madonna e Justin:
O tempo está esperando
Nós temos apenas 4 minutos para salvar o mundo
Sem hesitação
Agarre um garoto
Agarre uma garota
O tempo está esperando
Nós temos apenas 4 minutos para salvar o mundo
Sem hesitação
Nós temos apenas 4 minutos, 4 minutos

– Madonna, Justin e Timbaland:
Mantenha o ritmo
Mantenha o ritmo
Não seja um pri (?), ei
Você tem que entrar na fila, pular
Tick tock tick tock tick tock
É isso aí, mantenha o ritmo, mantenha o ritmo,
Não seja um ‘pri’, ei
Madonna, uh
Você tem que entrar na fila, pular
Tick tock tick tock tick tock

Madonna:
Às vezes acho que o que eu preciso é uma intervenção sua,
sim

Justin:
E você sabe que eu percebo que você gosta
E isso é bom, pela forma como você se mexe, oh

Madonna:
A estrada para o inferno está pavimentada com boas
intenções

Justin:
Mas se eu morrer esta noite,
Pelo menos eu posso dizer que fiz o que queria fazer
Diga-me, e quanto a você?

– Madonna e Justin:
Se você quer,
Você já tem
Se você pensou nisso,
É melhor que seja o que você quer
Se você sente isso,
Deve ser real
Apenas diga a palavra e eu te darei o que quer

– Madonna e Justin:
O tempo está esperando
Nós temos apenas 4 minutos para salvar o mundo
Sem hesitação
Agarre um garoto
Agarre uma garota
O tempo está esperando
Nós temos apenas 4 minutos para salvar o mundo
Sem hesitação
Nós temos apenas 4 minutos, 4 minutos

– Madonna, Justin e Timbaland:
Mantenha o ritmo
Mantenha o ritmo
Não seja um pri, ei
Você tem que entrar na fila, pular
Tick tock tick tock tick tock
É isso aí, mantenha o ritmo, mantenha o ritmo,
Não seja um ‘pri’, ei
Madonna, uh
Você tem que entrar na fila, pular
Tick tock tick tock tick tock

– Timbaland:
Solte-se
Sim
(tick tock tick tock tick tock)
Sim, uh huh
(tick tock tick tock tick tock)
Eu tenho apenas 4 minutos para salvar o mundo

Natasha Bedingfield – Unwritten.

 

Natasha Bedingfield – Unwritten.

 

Natasha Bedingfield – Unwritten. 

 

I am unwritten, can’t read my mind, I’m undefined
I’m just beginning, the pen’s in my hand, ending unplanned

Staring at the blank page before you
Open up the dirty window
Let the sun illuminate the words that you could not find

Reaching for something in the distance
So close you can almost taste it
Release your inhibitions

Feel the rain on your skin
No one else can feel it for you
Only you can let it in
No one else, no one else
Can speak the words on your lips
Drench yourself in words unspoken
Live your life with arms wide open
Today is when your book begins
The rest is still unwritten

Oh, oh

I break tradition, sometimes my tries, are outside the lines
We’ve been conditioned to not make mistakes,
But I Can’t live that way

Staring at the blank page before you
Open up the dirty window
Let the sun illuminate the words that you could not find

Reaching for something in the distance
So close you can almost taste it
Release your inhibitions

Feel the rain on your skin
No one else can feel it for you
Only you can let it in
No one else, no one else
Can speak the words on your lips
Drench yourself in words unspoken
Live your life with arms wide open
Today is when your book begins
The rest is still unwritten

Staring at the blank page before you
Open up the dirty window
Let the sun illuminate the words that you could not find

Reaching for something in the distance
So close you can almost taste it
Release your inhibitions

Feel the rain on your skin
No one else can feel it for you
Only you can let it in
No one else, no one else
Can speak the words on your lips
Drench yourself in words unspoken
Live your life with arms wide open
Today is when your book begins

Feel the rain on your skin
No one else can feel it for you
Only you can let it in
No one else, no one else
Can speak the words on your lips
Drench yourself in words unspoken
Live your life with arms wide open
Today is when your book begins
The rest is still unwritten
The rest is still unwritten
The rest is still unwritten

Oh, yeah, yeah

 

Tradução

 

Eu não estou escrita, não se pode ler minha mente, sou indefinida
Estou apenas começando, a caneta está em minha mão
Terminando o não planejado

Iniciando uma página em branco antes de você
Abrir essa janela suja
Deixando o sol iluminar as palavras que você não pôde encontrar

Procurando algo à distância
Tão perto que você pode até sentir o gosto
Liberte suas inibições

Sinta a chuva em sua pele
Ninguém pode sentir isso por você
Só você pode deixar isso acontecer
Ninguém mais, ninguém mais
Pode dizer as palavras em seus lábios
Banhe-se em palavras não ditas
Viva sua vida com os braços abertos
Hoje é o dia em que seu livro começa
O resto ainda está por ser escrito. 

Oh, oh

Eu quebro tradições, algumas vezes, minhas tentativas passam da linha
Nós fomos condicionados a não cometer erros,
Mas eu não posso viver dessa maneira

Iniciando uma página em branco antes de você
Abrir essa janela suja
Deixando o sol iluminar as palavras que você não pôde encontrar

Procurando algo à distância
Tão perto que você pode até sentir o gosto
Liberte suas inibições

Sinta a chuva em sua pele
Ninguém pode sentir isso por você
Só você pode deixar isso acontecer
Ninguém mais, ninguém mais
Pode dizer as palavras em seus lábios
Banhe-se em palavras não ditas
Viva sua vida com os braços abertos
Hoje é o dia em que seu livro começa
O resto ainda está por ser escrito. 

Sinta a chuva em sua pele
Ninguém pode sentir isso por você
Só você pode deixar isso acontecer
Ninguém mais, ninguém mais
Pode dizer as palavras em seus lábios
Banhe-se em palavras não ditas
Viva sua vida com os braços abertos
Hoje é o dia em que seu livro começa
O resto ainda está por ser escrito.

Iniciando uma página em branco antes de você
Abrir essa janela suja
Deixando o sol iluminar as palavras que você não pôde encontrar

Procurando algo à distância
Tão perto que você pode até sentir o gosto
Liberte suas inibições
Sinta a chuva em sua pele
Ninguém pode sentir isso por você
Só você pode deixar isso acontecer
Ninguém mais, ninguém mais
Pode dizer as palavras em seus lábios
Banhe-se em palavras não ditas
Viva sua vida com os braços abertos
Hoje é o dia em que seu livro começa
O resto ainda está por ser escrito.

Sinta a chuva em sua pele
Ninguém pode sentir isso por você
Só você pode deixar isso acontecer
Ninguém mais, ninguém mais
Pode dizer as palavras em seus lábios
Banhe-se em palavras não ditas
Viva sua vida com os braços abertos
Hoje é o dia em que seu livro começa
O resto ainda está por ser escrito
O resto ainda está por ser escrito
O resto ainda está por ser escrito

Oh, yeah, yeah.