• InicioPostagens RecentesEdifique Sua Mente!FilosofiaPensamentosFique Por Dentro!AgnosticismoAteismoBig BangBuddhaCiencia X ReligiaoConecimento CientificoDeismoIdeologia X AlienacaoReligiaoLearn English!ExtrasCuriosidades

    Mundo Estranho

    Cafe Escritor

    _____________________

    Albert Einstein

    "O ser humano vivencia a si mesmo, seus pensamentos como algo separado do resto do universo - numa espécie de ilusão de ótica de sua consciência. E essa ilusão é uma espécie de prisão que nos restringe a nossos desejos pessoais, conceitos e ao afeto por pessoas mais próximas. Nossa principal tarefa é a de nos livrarmos dessa prisão, ampliando o nosso círculo de compaixão, para que ele abranja todos os seres vivos e toda a natureza em sua beleza. Ninguém conseguirá alcançar completamente esse objetivo, mas lutar pela sua realização já é, por si só, parte de nossa liberação e o alicerce de nossa segurança interior."

    _____________________

  • Coment. Recentes:

    giovanna cunha em Brasileiro sugere existê…
    Claudio Rennó em Brasil está entre as se…
    thalhes em Inglês não…
    dorinha em Inglês não…
    wendy karoline em Inglês não…
    wlm em Inglês não…
    Dmingos José dos San… em Feira de Santana – …
    Talita em Inglês não…
    rivaldo em Inglês não…
    Ísis em Inglês não…
    Janaina em Inglês não…
    ayra em História da Líng…
    ayra em História da Líng…
    Fernando Borges em Inglês não…
    paulo cezar bastos d… em Feira de Santana – …
  • Arquivo:

Deísmo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

 

O deísmo é uma postura filosófica e NÃO religiosa que admite a existência de um Deus criador, mas rejeita a idéia de revelação divina. É uma doutrina que considera a razão como a única via capaz de nos assegurar da existência de Deus, rejeitando, para tal fim, o ensinamento ou a prática de qualquer religião organizada.

Existem dois tipos de deístas: o racional e o por revelação pessoal. O deísta por revelação sempre será racional também, mas o racional nem sempre é um deísta por revelação.

O deísmo pretende enfrentar a questão da existência de Deus através da razão, em lugar dos elementos comuns das religiões teístas como a revelação direta, a fé ou a tradição. Para eles, Deus se revela através da ciência e as leis da natureza. O deísta não necessariamente nega que alguém possa receber uma revelação directa de Deus, mas essa revelação será válida “só” para uma pessoa. Se alguém lhe diz que Deus se revelou, para ele será uma revelação secundária e ninguém é obrigado a segui-la. Isto implica a possibilidade de estar aberto às diferentes religiões como manifestações diversas de uma mesma realidade divina, embora não crendo em nenhuma como “verdadeira” ou “totalmente verdadeira”.

Para o deísta, Deus é o princípio ou causa do mundo, infuso ou difuso na natureza, como o arquiteto do universo. O conceito de Deus pode confundir-se com o conceito de uma lei, no sentido racional-natural do termo. Trata-se do Deus de todas as religiões e seu conceito não está associado às idéias de pecado e redenção, providência, perdão ou graça, consideradas “irracionais”. É antes Deus da natureza que da humanidade e, como um eterno geômetra, mantém o universo funcionando como um relógio preciso.

O deísmo surgiu dentro do contexto dos primórdios do racionalismo e sob a influência de Locke e Newton. Voltaire, um dos maiores contestadores da Bíblia dos últimos tempos, era deísta.

Características

Os deistas entendem (não “acreditam”) Deus, mas freqüentemente se encontram insatisfeitos com as religiões e apresentam geralmente estas afirmações que os diferenciam dos teístas praticantes.

1- Entendo Deus, mas não pratico nenhuma religião em particular.
2- Entendo que a palavra de Deus é o Universo e a natureza, mas não os livros “sagrados” escritos por Homens.
3- Gosto de usar a razão para imaginar como será Deus e não apenas aceitar que me doutrinem.
4- Acredito que os ideais religiosos devem tentar reconciliar e não contradizer a ciência.
5- Creio que se pode encontrar Deus mais facilmente fora do que dentro de uma igreja.
6- Desfruto da liberdade de procurar uma espiritualidade que me satisfaça.
7- Prefiro guiar minhas opções éticas pela consciência e reflexão racional a aceitar as opções ditadas pelos livros “sagrados” ou autoridades religiosas.
8- Sou um pensador individual, deístas não têm crenças religiosas senão seriam “teístas”.
9- Creio que religião e Estado devem estar separados.

Uma resposta

  1. Deísmo é um ramo filosófico muito bom, pois ele não é extremista. Não nega a existência de Deus como o ateísmo e não deixa as pessoas enclausuradas dentro de um dogma como as religiões. Para aquele que valoriza a liberdade de pensamento e a ideia da existência de Deus esta é uma boa alternativa para seguir. Independência sem negar a Causa causadora não causada de tudo que há! Muito bom!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: