• InicioPostagens RecentesEdifique Sua Mente!FilosofiaPensamentosFique Por Dentro!AgnosticismoAteismoBig BangBuddhaCiencia X ReligiaoConecimento CientificoDeismoIdeologia X AlienacaoReligiaoLearn English!ExtrasCuriosidades

    Mundo Estranho

    Cafe Escritor

    _____________________

    Albert Einstein

    "O ser humano vivencia a si mesmo, seus pensamentos como algo separado do resto do universo - numa espécie de ilusão de ótica de sua consciência. E essa ilusão é uma espécie de prisão que nos restringe a nossos desejos pessoais, conceitos e ao afeto por pessoas mais próximas. Nossa principal tarefa é a de nos livrarmos dessa prisão, ampliando o nosso círculo de compaixão, para que ele abranja todos os seres vivos e toda a natureza em sua beleza. Ninguém conseguirá alcançar completamente esse objetivo, mas lutar pela sua realização já é, por si só, parte de nossa liberação e o alicerce de nossa segurança interior."

    _____________________

  • Coment. Recentes:

    giovanna cunha em Brasileiro sugere existê…
    Claudio Rennó em Brasil está entre as se…
    thalhes em Inglês não…
    dorinha em Inglês não…
    wendy karoline em Inglês não…
    wlm em Inglês não…
    Dmingos José dos San… em Feira de Santana – …
    Talita em Inglês não…
    rivaldo em Inglês não…
    Ísis em Inglês não…
    Janaina em Inglês não…
    ayra em História da Líng…
    ayra em História da Líng…
    Fernando Borges em Inglês não…
    paulo cezar bastos d… em Feira de Santana – …
  • Arquivo:

Brasil está entre as seis maiores economias do mundo.

 

Brasil é 6º em ranking de poder de compra, afirma Banco Mundial.

— Origem: G1

 

O Brasil está empatado com outras quatro nações na sexta posição entre as maiores economias do mundo, considerado o método de paridade do poder de compra do Banco Mundial. O cálculo transforma as riquezas geradas por um país em uma moeda comum para medir o que o dinheiro em circulação dentro da nação pode comprar.

Segundo o Banco Mundial, o Brasil tem 3% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial, empatado com Reino Unido, França, Rússia e Itália. Neste método, caso a população de uma determinada nação consiga comprar mais bens com uma menor quantidade de dinheiro por conta do custo de vida mais baixo, ela pode aparecer mais bem colocada no ranking do que um país mais rico.

O ranking é liderado pelos EUA, que é seguido por China, Japão, Alemanha e Índia. Ao lado do Brasil, em sexto lugar, aparecem: Reino Unido, França, Rússia e Itália. Essas dez economias, ao lado de Espanha e México, são responsáveis por dois terços da renda mundial, apurou o Banco Mundial.

 

Big Mac

Um bom exemplo para ilustrar o que a paridade do poder de compra representa é o índice Big Mac, da revista “The Economist”, que mede o custo do sanduíche do McDonald’s em dólar, em todas as economias mundiais, nivelando assim o custo do produto em todo o mundo.

Assim, a comparação é feita da seguinte forma: o que conta não é a riqueza total de um país, mas sim quantos Big Macs ele pode comprar. No caso do Banco Mundial, o cálculo é feito levando em conta um conjunto mais completo de fatores que mostram o poder de compra de cada país.

O índice faz o cruzamento de dois índices separados: o tamanho da economia versus os preços internos. Entre os países mais caros do mundo estão a Dinamarca, a Suíça, a Noruega e a Irlanda. Entre os mais baratos, estão Gâmbia, Etiópia e Bolívia.

 

Brasil na América Latina

O Brasil, de acordo com o estudo do Banco Mundial, responde por metade do movimento da economia latino-americana e por quase dois terços de todos os gastos governamentais da região.

Do PIB que leva em conta o poder de compra, 61% são concentrados nas nações com alto poder de compra (desenvolvidas), 32% estão na área com renda média (na qual se inclui o Brasil) e 7% nos países de baixa renda.

Países em desenvolvimento ganham

Segundo o estudo, a maior economia mundial continua a ser a dos Estados Unidos. No método tradicional de cálculo do PIB, os EUA aparecem com 28% da riqueza mundial. Levado em conta o poder de compra, que transforma as moedas mundiais em uma só, o país tem 23% das riquezas mundiais.

O Brasil, porém, ganha na comparação: tem 2% do PIB mundial no método tradicional, e 3% quando se leva em conta o que o dinheiro em circulação no país pode comprar.

 

China x Japão

Outra grande mudança de um método para o outro é a posição da China e do Japão no ranking: os dois países trocam de colocação, conforme o método. No tradicional, o Japão tem 10% da economia mundial, enquanto o poder de compra do japonês só representa 7% do PIB global.

Com a China, ocorre o contrário: com o método do poder de compra, a participação chinesa na ecionomia do planeta passa de 5% para 10%.

 

O Brasil está entre as principais economias do mundo… Muito bom! Pena que essa riqueza toda ainda esteja concentrada nas mãos de poucos… Será que um dia essa situação vai acabar? Ou, ao menos, minimizada a um patamar em que finde a miséria e o descaso em nosso país? Espero que para essas perguntas, o futuro nos reserve a resposta sim…

 

Retornar ao topo da página.

Uma resposta

  1. Preferível ser a 60ª economia mundial e ter uma distribuição uniforme da renda entre a população em geral . No Brasil há uma enorme desigualdade e o abismo social entre muito ricos e muito pobres é imenso . Em que lugar estaria o Brasil no mundo no quesito distribuição de renda entre todos os seus habitantes ?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: